Atlas Almanak 88

atlas almanak
Atlas Almanak 88.
[São Paulo]: [Kraft Comunicação S/C], [1988]
143 p.
Tamanho 44 x 31 cm
Editores: Arnaldo ANTUNES; Beto BORGES; G. José JORGE; Sérgio ALLI; Sérgio PAPI; Walter SILVEIRA; Zaba MOREAU

Arnaldo Antunes – Página do Oráculo; Paulo Leminski; Julio Mendonça – Galáxias, 1987. Foto: Roberto Moreira; Mário Ramiro – Por que não, se um dia a terra vai comer? SP.1988; Leon Ferrari – 13. Reflexões, 14. Carta a un general; Gil José Jorge – Abra-se Abrase-me Abrasse –me, 1988; Filipe Moreau; Duda Machado – Poemas; José Guilherme Rodrigues Ferreira – Caligrafias; Walter Silveira – O Mistério do Rio, 1987; Augusto de Campos – Primeiro estudo para Viva Vaia, 1972; Edgard Braga (1897-1985); Favelário, 1977; Cartograma, 1976; Régis Bonvicino – Não escritos; Leonardo Fróes – Um dia, um gato, 1988; Brenda Novak – Litografia, 1986; Cristina Fonseca – Irmãs; Jac Leirner; Tunga; Leon Ferrari – Apocalipse; Mônica Bonvicino – Poema; Júlio Bressane – Tenda; Sebastião Uchoa Leite – Cuori Ingrati, 1987; Sergio Papi, 1987 – Pastel sobre vergé; Gil José Jorge: Vida – ID, 1986; Helena Kolodoy – Gestação, Design: Geraldo Leão; José Lino Grünewald: Autobiografia – Lar Bar, Arte-final: Sérgio Papi; Marcelo Tápia – O único partido na pilha de discos, 1985. Foto: Luis Sérgio Modesto; Walt B. Blackberry, 1986; Régis Bonviciano – Lamento do pobre corpo humano, 1987. Traduηγo de Complante du pauvre corps humain de Jules Laforgue (1860-1887); Beto Borges – Amarelo para Moneya, SP. 1986; Anna Muylaert; Augusto de Campos – Poesia, 1988; Livio Tragtenberg – Carta astrofônica para John Cage a partir de correções do “Inferno de Wall Street”, para voz solo ou grupo de vozes, com ou sem acompanhamento instrumental, SP. 1988. Arte-final: Julio Mendonça; Décio Pignatari – Arte-final: Arnaldo Antunes, Sergio Papi e Zaba Moreau; Paulo Miranda; Hélio Oiticica (1937-1980), NTKB 1/73. Original inédito. Foto de Hélio Oiticica, RJ. 1970. Acervo do Projeto Hélio Oiticica; Arnaldo Antunes – A vida; Humanos; Erthos Albino de Souza – Volat irrevocabile e tempus; Regina Silveira – Eles e os outros para Leon Ferrari; André Vallias; José Agrippino de Paula – Ordenação habitual do cotidiano, 1964. De um caderno; Sergio Papi – Diário de um sedutor, RJ. 1988. A partir das histórias “Marina”, “Modelo” e “Zelia”, de Carlos Zefiro e de fragmentos do “Diαrio de um sedutor”, de Soren kierkgaard; Glauco Mattoso – Dactylogrammas; Go; Nuno Ramos: Sérgio Zalis; Haroldo de Campos – Ars poetica. Transcrição do poema de Alcman de Sárdis (sιc. VII a a.C); Gênese do poema.Transcrição do poema de Safo de Mitilene (sιc. VII a.C.); Fausto Fawcett – é garota abstrata; Omar Khouri – Factura da Série “Um pouco de cerimônia é sempre bom”, 1986 – Factura da série “……..” 1983; João Bandeira – Sad times, 1985; Manuscrita: João Coutinho de Carvalho XX, 1988; Antonio Cícero – Dita; Josι Simão & Luciano Figueiredo; Arnaldo Antunes – Um; Vitσria Taborda – Engarrafamento; Zaba Moreau – Medo; Francisco Costa – Ali Norman; Marcelo Dolabela – Guerra & Paz & Comida, 1987; Paulo Leminski; Walt B. Blackberry – Circle Grafitti, 1984 d. C; Dιcio Pignatari – Traindução de uma versão em inglês de poema de Issa (Japão, séc. XVIII); José Guilherme Rodrigues Ferreira – Caligrafia; Pedro Xisto (1901-1987); Antitropical, 1945. Reprodução de original. Elegia de Outubro – New England. 1952. Reprodução de original Termo / Complementos. Escritos entre 1944 -55 / Haiku. 1984; Cara ΰ terra, 1969. Reprodução de projeto do autor para arte-final; João Carlos de Carvalho – Ou, 1958; Sergio Alli, SP. 1988 – Grafismo: Tuca; Sérgio Britto: Pulso eletromagnético; Gil José Jorge – Σ porcos / O pior cego, 1987; Tadeu Jungle – Vago, SP.1984; Vento vai, SP. 1984; Luciano Figueiredo e Matinas Suzuki Jr; Walter da Silveira – grauberrocha, 1981; Noris Lisboa; Alberto Marsicano – Tradução do poema de Horyu, em colaboração com kenzuke Tamai e Beatriz Fhizuko. Caligrafia Kyoko Tosaka; Fernando Zarif – Projeto para reforma sócio-política-cultural do país; Tadeu Jungle – Tormento, SP. 1986; Carlos Rennó – Nus; Tastin Nόhr – O aprendiz de sapateiro; Júlio Bressane; Carlos Αvila; André Toral – A garota da Coca- cola; Fernando Zarif – Gás Lakrishnogκnio; Leon Ferrari – Colagem; Fábio Moreira Leite – 3 x Sig x C x D; Ana Tatit – Monotipia; Rιgis Bonvicino – Amor & Abolição; Tadeu Jungle – 3 poemas, SP. 1986; Alex Cerveny; Beto Borges – Grãos, SC. 1985. Desenho da série “Conversas ao telefone”. SP. 1987; Haroldo de Campos – Brinde ΰ memória do trovador Galaico-Português goesto ansures 1988; Waly Salomão – Babilaques; Luiz Antonio de Figueiredo – Poemas do tempo; Renato Maia – 11:30 / Caligrafia; Beto Borges: Poema. 1987; Sergio Papi – Pastel sobre fabriano. 1988; Maria Sofia Nunes Camargo – Arte-final: Martha Oittinger; Guto Lacaz; Luis Dolhnikoff – Caosmo, 1987; Fernando Zarif – TV depois da programação / Colagem em letraset; Gisa Bustamante, Maria Cardoso, Marta Nehring e Nina Moraes – Chiffre; Go; Renato de Cara; Arnaldo Antunes – Caixa; José Thomaz Brum; Aldo Fortes; Zaba Moreau – Partitura; Carlos Matuck – O homem nos tempos que correm, SP. 1988; Aguilar – Radio Days: The jazz singer (Louis armstrong), 1988; Radio Days: Orson Welles, 1988; A era do rádio: Dircinha Baptista, 1988; João Bandeira: Loto, 1981; Paulo Leminski – “Object Trouvé” no dicionário de rimas, 1987; Laura Vinci; Alberto Marsicano; José Guilherme Rodrigues Ferreira; Josι Lino Grünewald, Arte-final: Sergio Papi

Palavras-chave:
POESIA VISUAL; POESIA CONCRETA; ARTES – BRASIL.

Anúncios

Revista Dedo Mingo

Glauco Mattoso (pseudônimo de Pedro José Ferreira da Silva) – [São Paulo, 1951]
Revista Dedo Mingo
Outro título: Jornal Dobrabil, anno xixi, nº lixº
São Paulo: ed. do autor, 1982
23 x 31 cm
20 p.
grampeado

Número 4

capa4

Revista Número 4
São Paulo, Centro Universitário Maria Antonia (USP), 2003

Revista de crítica de arte. Surgiu em 2003, organizada por um grupo de jovens críticos de arte de formações diversas: Afonso Luz, Cauê Alves, Daniela Labra, Guy Amado, José Bento, Taisa Palhares, Thais Rivitti, Tatiana Blass e Tatiana Ferraz. Encerrou suas atividades impressas em 2010 com a décima edição.

Em parceria com o site do Forum Permanente, ela está online desde abril de 2006: http://www.forumpermanente.org/

O principal eixo de interesse da publicação gira em torno de questões da arte e da visualidade contemporâneas.

Número 2

imageDOIS

Revista Número 2
São Paulo, Centro Universitário Maria Antonia (USP), 2003

Revista de crítica de arte. Surgiu em 2003, organizada por um grupo de jovens críticos de arte de formações diversas: Afonso Luz, Cauê Alves, Daniela Labra, Guy Amado, José Bento, Taisa Palhares, Thais Rivitti, Tatiana Blass e Tatiana Ferraz. Encerrou suas atividades impressas em 2010 com a décima edição.

Em parceria com o site do Forum Permanente, ela está online desde abril de 2006: http://www.forumpermanente.org/

O principal eixo de interesse da publicação gira em torno de questões da arte e da visualidade contemporâneas.

Toilet Paper

img_0609_1.jpg

Maurizio Cattelan, Pierpaolo Ferrari
Toilet Paper #5
Zurich, Ringier, 2012

Por tradição, o relatório anual da empresa de mídia suíça Ringier é realizado por um artista de renome internacional. Ringier dá carta branca para o artista em seu processo criativo. O relatório anual de 2011 reflete esta liberdade , ele foi projetado por Maurizio Cattelan, artista italiano que vive em Nova York, conhecido por suas provocações e sua zombaria.

O artista italiano Maurizio Cattelan nasceu em Pádua em 1960 e vive e trabalha em Nova York desde 1993. Ele provoca e reflete o mundo da arte desde o final dos anos 1980 com seus objetos. As provocações de Maurizio Cattelan encontram sua inspiração nos grandes temas do homem e de sua realidade existencial: o fracasso do indivíduo, morte, sexualidade, política, economia – e a forma perversa como esses temas continuam a se reportar a nós e nossos esforços vãos e ridículos para controlá-los.

Em 2010, Cattelan lançou um novo trabalho, a revista “Toilet Paper“. Com esta revista, que aparece completamente sem texto no mercado regular de revistas de arte, Maurizio Cattelan publica mundos de imagens encontradas na Internet em todas as áreas de mídia, e ele transforma em nova imagens que lembram os grandes temas do nosso tempo.

Para o Relatório Anual da Ringier 2011, Maurizio Cattelan fez uma nova edição da sua revista “Toilet Paper“. As imagens desenvolvidas para esta edição são, mais uma vez, uma informação concentrada a partir da inundação de imagens a partir da Internet, que apresenta a atração, sedução e provocação construtiva, assim como irritação, lançando assim o debate sobre a origem e circulação das imagens em si. As informações do Relatório Anual propriamente dito vêm com a revista como um rolo de papel higiênico, repetindo o título da revista e polemicamente caricaturando a transitoriedade da informação. “As reações deve ser bastante mistas”, disse Michael Ringier comentando com um sorriso esta forma provocadora de seu Relatório Anual. “Com esse trabalho, Maurizio nos coloca à prova.”

O relatório anual Ringier está disponível em francês, alemão e Inglês. Ele está disponível para download no site da Ringier em http://www.ringier.com.

Ringier Corporate Communications

http://www.ringier.com/fr/media/annual-reports/rapport-annuels-2011

0 to 9

0-to-9_72dpi.jpg

Vito Acconci & Bernadette Mayer
0 to 9: The Complete Magazine: 1967-1969
brochura, 736 p.
New York: Ugly Duckling Presse, 2006
8.5 x 11 in.
ISBN 978-1-933254-20-3

De 1967 a 1969, Vito Acconci & Bernadette Mayer coletaram os trabalhos de alguns dos artistas e escritores mais emocionantes para sua revista mimeografada, 0 to 9. Robert Barry, Ted Berrigan, Clark Coolidge, John Giorno, Dan Graham, Michael Heizer, Kenneth Koch, Sol LeWitt, Jackson Mac Low, Harry Mathews, Adrian Piper, Bern Porter, Yvonne Rainer, Jerome Rothenberg, Aram Saroyan, Robert Smithson, Alan Sondheim, Hannah Weiner e Emmett Williams, entre outros.

http://www.uglyducklingpresse.org/